Mesa-redonda 1

Mesa-redonda 1 – 18.08  17h – Oi Futuro Ipanema (Rua Visconde de Pirajá, 54 - metrô Gal. Osório)
Imagem popular, ontem e hoje
A mesa conta com a presença de representantes de diferentes gerações de realizadores e militantes do audiovisual para discutir a imagem popular através de mais de duas décadas de história.

Participantes:

Claudius Ceccon: Arquiteto, Educador, Desenhista de Humor, com charges publicadas nos principais jornais brasileiros e em Manchete, Pif-Paf, e O Pasquim, do qual foi um dos fundadores. Colabora atualmente com Ilustríssima (FSP), Le Monde Diplomatique Brasil e Caros Amigos. Há 25 anos, com profissionais de diversas áreas, fundou o CECIP, Centro de Criação de Imagem Popular, onde vem trabalhando na elaboração de publicações e audiovisuais que promovem uma tomada de consciência sobre direitos e qualificam ações de transformação da realidade brasileira.
 
Eduardo Coutinho: hoje um dos diretores vivos mais celebrados do cinema brasileiro, referência quando se fala de gênero documental. Atuou no programa Globo Repórter (décadas de 70 e 80), quando de fato descobriu sua vocação de documentarista e realizou trabalhos inovadores como Teodorico, o Imperador do Sertão, sobre o líder político nordestino Theodorico Bezerra; Dirigiu documentários em vídeo para o CECIP (Centro de Criação da Imagem Popular, onde atualmente é presidente), com temas ligados a cidadania e educação. São dessa época projetos como o filme Santa Marta. Atuou ainda como roteirista de séries documentais da TV Manchete (anos 90) e na produção de diversos documentários de sucesso, durante os anos 90 e 2000, como o Santo Forte, Babilônia 2000 e Edifício Master, ganhador de vários prêmios em festivais de cinema.

Luciana Bezerra:
faz parte do grupo Nós do Morro desde 1992. Foi assistente de direção em filmes como "O jeito brasileiro de ser português", de Gustavo Melo, e "O cunhado do cara", de Kátia Lund. Foi produtora de elenco do filme Cidade de Deus, de Fernando Meirelles. Em 2002, recebeu o prêmio de roteiro RioFilme com "Mina de Fé". Atualmente, além de fazer parte do Centro de Cinema Nós do Morro onde dá aulas de roteiro, está lançando o curta-metragem infanto -juvenil "Os Donos da Mata", premiado pelo Edital SAV-MINC Curta Criança. Luciana é um dos trinta artistas cariocas que participaram do Rio Occupation London, um retrato da nova geração criativa do Rio de Janeiro, produzido pela secretaria de cultura do estado.

Vanderson Feitosa: carioca de 28 anos formado na Academia Internacional de Cinema que fica em São Paulo, onde vive há seis anos. É diretor e produtor de curta - metragem e documentarista. De seus trabalhos, os que merecem mais destaque são os curtas: O Orgulho da Maré (2006), Feira da Teixeira, Babilônia 2007 (2007), Sarau, Negócios à parte (2008), Na febre do rato e Vestígios de sangue (2009).


Marcio Blanco (mediador): Mestrando em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), na linha de Tecnologia e Cultura. Cineasta formado pela Universidade Federal Fluminense. Dirigiu curtas, documentários, institucionais e programas de televisão. É educador em audiovisual tendo coordenado diversos projetos na área. Em 2008 fundou a associação cultural Imaginário Digital. É o idealizador e coordenador geral do Festival Visões Periféricas.
 


© 2018 Visões Periféricas | Rivello/Menta